Uma questão de origem!

Alguns ainda acham que é uma frescura essa história de terroir... Mas valorizar a origem dos produtos que vêm da indústria agropecuária é uma tendência mundial, que a gente pode observar em diversos mercados, não somente no mundo do vinho!

Se você já ouviu falar, por exemplo, em chocolates de origem, esse termo não se refere ao local de produção, e sim, ao local do cultivo do cacau. Um chocolate de origem controlada é um chocolate feito com cacau cultivado em regiões com reconhecida excelência de suas plantações.

Assim, um chocolate belga ou um chocolate suíço não são, necessariamente, chocolates de origem, mesmo que sejam de qualidade excelente. Um chocolate de origem, independente de onde é fabricado, é elaborado com cacau proveniente, por exemplo, do Equador, da Tanzânia, de Madagascar..., lugares quentes e notórios pela alta qualidade das amêndoas de cacau.

A mesma coisa acontece com café, azeite, queijo, vinho... A origem controlada desses produtos atesta que eles possuem uma característica peculiar e única, que os faz diferentes dos outros.

Concentrando a atenção aqui no Brasil, a primeira indicação de procedência regulamentada foi justamente uma de vinhos, em 2002: Vale dos Vinhedos, que passou a ter um status de denominação de origem dez anos depois, em 2012.

Atualmente, existem dezenas de produtos, no Brasil, com certificação de indicação de procedência ou de denominação de origem, devidamente regulamentados pelo INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). Vamos a alguns exemplos?

 A Região do Cerrado Mineiro é uma denominação de origem legalmente certificada, desde 2013, para a produção de café da espécie Coffea arábica com identidade única, e de alta qualidade.

 Ortigueira é reconhecido pelo INPI como uma denominação de origem para a produção de mel. Condições botânicas específicas dessa região diferenciam o mel nela produzido, que é mais claro e menos ácido.

A valorização da origem dos produtos muitas vezes se dá onde nem há qualquer tipo de certificação. Por exemplo: Atibaia, informalmente, é ou não é uma referência no cultivo de morangos?

Para finalizar, uma lembrança engraçada, para aqueles que ainda acham que a questão do local de origem, tanto do cultivo como da produção, é pura frescura do mundo do vinho: Quem aqui se lembra de Piracicaba e suas famosas pamonhas? Não é mesmo, “freguesia”?

Se quiser ler mais sobre terroir, o conceito por trás dos produtos de origem, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.