O novo Novo Mundo!

Todo amante de vinhos fala em Velho Mundo, e em Novo Mundo. Mas, atualmente, existe um “novo” Novo Mundo nesse cenário! Que tal conhecê-lo?

No Velho Mundo estão os países com maior tradição histórica no cultivo da vinha e na produção de vinho. Velho Mundo é o termo usado para descrever o mundo conhecido pelos europeus até o século 15, ou seja, os países europeus e mediterrâneos, como França, Itália, Espanha, Áustria, Alemanha, Suíça, Hungria, Portugal, Grécia...

Novo Mundo, por sua vez, é o termo usado, em contraposição, para falar de regiões com histórias de vitivinicultura mais recentes: Estados Unidos, Chile, Argentina, África do Sul, Austrália, Nova Zelândia, Brasil... Mesmo assim, em geral estamos falando em alguns séculos de experiência, já. A história da vitivinicultura na África do Sul começou em 1659. Na Austrália, começou em 1788... 

Porém, o mapa da produção vitivinícola vem assistindo uma nova onda de mudanças, com a entrada tardia de alguns países no processo de globalização, e com a ampliação das faixas de latitude localizadas entre os paralelos 30° e 50°N e 30° e 50°S, consideradas as mais propícias para o cultivo de uvas de qualidade.

Assim, surgem novas zonas de cultivo da Vitis vinifera com a produção de vinho, em locais que podem ser considerados, esses, sim, o NOVO Novo Mundo do vinho:

 na Europa, o sul do Reino Unido, por exemplo, que fica mais ao norte que os tais 50°N de latitude.

 nos Estados Unidos, longe da costa do Pacífico onde estão a Califórnia, Oregon e Washington, também encontramos uma promissora indústria de vinhos no centro do país, em Nebraska, ou na costa oposta, do Atlântico, no estado da Virgínia.

 no Canadá, com o vale Okanagan perto do Pacífico, e Ontario perto do Atlântico, ambos no sul do país, mas ambos já acima da latitude 50°N.

 no leste europeu e no Cáucaso, países como a Romênia, a Crimeia, a Geórgia, onde a tradição de vinho pode até ser milenar, mas que ainda são exóticos, no atual mundo globalizado do vinho.

 falando em país exótico, por que não incluir o Cazaquistão nessa lista, um dos maiores países do mundo, e do qual sabemos tão pouco, menos ainda dos seus vinhos?

 ou então, por que não lembrar, também, de países reconhecidos pela produção de outras bebidas, como o México, onde a tequila pode sim, ceder um pouco do seu espaço para um vinho nacional?

 para encerrar, lembramos da China, que está tornando-se um relevante produtor de vinho, com um crescimento astronômico, ano após ano!

E qual a graça de procurar por esses vinhos, ainda tão difíceis de serem encontrados? Suas histórias pitorescas, suas cepas autóctones, seus sabores diferentes. Ou, simplesmente, o desafio em si.

Fica aqui, a dica...

Aliás, se quiser ler sobre diferentes países produtores de vinho, do Velho, do Novo e do “novo” Novo Mundo, clique aqui. Para saber mais sobre esse conceito, clique aqui. Ou então, para ler sobre cepas autóctones, clique aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.