Gougère, o pão de queijo da Borgonha

Dourado e crocante por fora, esses pãezinhos são muito saborosos, além de serem bastante charmosos.

Que não se espantem os mais íntimos com a culinária, ao perceberem, pela receita, que esse é um tipo de carolina de queijo!

 Rendimento

30 unidades.

 Ingredientes

.  125 ml de água
.  125 ml de leite integral
.  100 g de manteiga sem sal
.  150 g de farinha
.  4 ovos grandes
.  200 g de queijo Gruyère ralado
.  1 pitada de sal
.  ½ colher (de chá) de noz moscada
.  1 colher (de sobremesa) de manteiga sem sal para untar

 Modo de Preparo

Pré-aqueça o forno em 200°C. Unte uma assadeira com manteiga e cubra com papel vegetal.

Despeje a água e o leite em uma panela grande, junte a manteiga e o sal, e deixe ferver. Abaixe o fogo, adicione toda a farinha e mexa vigorosamente com uma colher de pau por aproximadamente 5 minutos, até ficar liso como um purê.

Desligue o fogo, mantendo a panela sobre o fogão. Continue a mexer por mais 5 minutos, para tirar o excesso de umidade da massa.

Coloque a massa na batedeira, com o acessório que parece uma pá. Com a batedeira ligada em velocidade baixa, acrescente os ovos um a um, incorporando-os à massa, um de cada vez. Acrescente a noz moscada. Por fim, acrescente o queijo, e bata por cerca de 30 segundos (ele vai derreter um pouco).

Com um saco de confeitar, faça pequenas gotas redondas diretamente sobre o papel manteiga, com um pouco de distância umas das outras, para que a massa tenha espaço para crescer.

Asse por aproximadamente 20 a 25 minutos, dependendo do tamanho, até que fiquem dourados. Esses pãezinhos, ou carolinas, podem ser servidos frios, mas ficam ainda mais surpreendentes quando servidos assim que saem do forno!

 Harmonização

Tradicionalmente, Gougère é consumido acompanhando um vinho branco Chablis, uma outra especialidade também da região da Borgonha. Para ler mais sobre essa denominação de origem, clique aqui. Para fazer uma substituição, procure um vinho de outra procedência, mas que também seja elaborado com a Chardonnay, a uva de Chablis.

Essa receita é ideal para ser servida como aperitivo, quando recebemos convidados. Como entrada, as carolinas podem ser servidas recheadas de cogumelos, o que também ficará muito bom.

De um jeito ou de outro, tenha certeza que você fará o maior sucesso!!!

 




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.