Coq au vin

Essa receita é para quem quer caprichar (e muito) no frango do dia a dia! Um clássico francês!

O galo é um dos símbolos da França, e é fácil explicar o motivo. Gallus, em latim, significa tanto galo (coq em francês) como Gália, a terra dos gauleses, povo que habitava o território francês atual, e que foi conquistado pelo Império Romano.

A origem desse prato tem uma lenda interessante: os gauleses teriam provocado César enviando-lhe um galo de presente. César, por sua vez, teria retribuído, cozinhando o galo em vinho, bebida que simbolizava o poder e a riqueza de Roma.

Esse prato também é associado à promessa do rei Henrique IV, da França, de prosperidade para o povo, ao anunciar aos camponeses que haveria “uma galinha em cada panela”.

Na prática, esse prato era consumido por camponeses, por uma questão simples. Quando o galo da família envelhecia, ele deveria ser morto e comido, para não haver desperdício. Cozinhá-lo lentamente em vinho era uma forma de amaciar sua carne, e soltá-la dos ossos.

Atualmente, não faria sentido reproduzir a receita com carne de galo, então na França, aqui e no mundo todo, praticamente, usa-se frango!

 Rendimento:

4 porções

 Ingredientes:

.  4 pernas de frango (coxa e sobrecoxa)
.  2 colheres (de sopa) de azeite
.  2 colheres (de sopa) de manteiga
.  8 mini cebolas sem casca
.  150 g de cogumelos frescos (champignon-de-Paris)
.  150 g de bacon em cubos
.  1 cebola pequena picada
.  2 dentes de alho amassados
.  3 cenouras em rodelas
.  folhas de louro e tomilho amarradas em um galho
.  sal a gosto
.  pimenta-do-reino a gosto
.  1 garrafa de vinho tinto seco
.  2 colheres (de sopa) de farinha

 Modo de Preparo:

Aqueça o azeite e a manteiga. Doure as mini cebolas inteiras e reserve-as. Salteie na mesma panela os cogumelos, e também reserve-os. Ainda na mesma panela, frite o bacon, e acrescente o frango para dourar, virando os pedaços de tempos em tempos. Quando ele estiver dourado, acrescente a cebola picada, o alho e as cenouras. Coloque o sal, a pimenta e o galho de temperos.

Despeje o vinho e a farinha na panela. Para que a farinha não empelote, primeiro dissolva-a em um copo do vinho.

Depois que levantar fervura, tampe e deixe cozinhar em fogo baixo por pelo menos uma hora, ou até o osso da coxa de frango estar visível.

Acrescente as mini cebolas e os cogumelos reservados.

Sirva esse prato como os franceses, acompanhado por uma baguete de pão, ou até mesmo com arroz branco, se preferir.

 Harmonização:

Sirva com o mesmo tipo de vinho utilizado na preparação. Nossa sugestão? Um tinto leve produzido com Pinot Noir ou Gamay, que combinam perfeitamente bem com a carne do frango.

Uma curiosidade: diferentes regiões da França utilizam diferentes vinhos no preparo desse prato. Enquanto na Borgonha o Coq au Vin é preparado com um típico tinto elaborado com Pinot Noir, na Alsácia, por exemplo, essa receita leva um branco Riesling seco. Sabe o que isso significa? Que dá para experimentar diferentes opções! Que tal?

Última observação: originalmente o galo era marinado no vinho por horas a fio, para que a carne amolecesse. No caso do frango, não há essa necessidade, mas, se quiser mariná-lo, sua cor ficará ainda mais bonita, com certeza!

E, para ler outras receitas deliciosas com vinho, clique aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.