Rías Baixas

A história dessa denominação é interessante. A começar pelo nome...

Criada em 1980, com o nome Albariño, precisou se adaptar às leis da União Europeia, depois que a Espanha passou a fazer parte do bloco, em 1986, pois não era permitido haver uma denominação de origem com nome de uva. Assim, desde 1988, a denominação passou a ser oficialmente reconhecida como Rías Baixas.

E de onde veio esse nome? Ría é um estuário, ou seja, o destino final de um rio, onde ocorre a mistura da água salgada do mar e da água doce do rio. Esta terra exuberante é caracterizada por desembocaduras profundas e amplas. O grupo sul destas rίas é conhecido como Rίas Baixas, ou seja, estuários inferiores.

Os vinhedos de Rίas Baixas estão todos localizados dentro da província de Pontevedra, na Galiza, noroeste da Espanha, e essa é a denominação de origem mais importante da região.

Segundo o Conselho Regulador de Rías Baixas, a região compreende mais de 6.500 viticultores, que fornecem suas uvas para quase 180 vinícolas. A produção anual gira em torno de 23 milhões de litros, ou 30 milhões de garrafas.

A grande maioria do cultivo, 97%, corresponde à cepa Albariño. Mas algumas outras uvas também são permitidas pela legislação. São elas as brancas Loureira blanca (ou Marqués), Treixadura, Caiño blanco, Torrontés e Godello, e as tintas Caiño tinto, Espadeiro, Loureira tinta e Sousón.

E como são esses vinhos? Eles podem ser de diferentes maneiras, assim:

 Rías Baixas Albariño: vinho monovarietal 100% Albariño. Para ler sobre essa uva, clique aqui.

 Rías Baixas Condado de Tea: Albariño e Treixadura em pelo menos 70% do corte, sendo as uvas produzidas no Condado do Tea.

 Rías Baixas Rosal: Albariño e Loureira em pelo menos 70% do corte, sendo as uvas produzidas em Rosal.

 Rías Baixas Val do Salnés: Albariño em pelo menos 70% do corte, sendo as uvas produzidas em Val do Salnés.

 Rías Baixas Ribeira do Ulla: Albariño em pelo menos 70% do corte, sendo as uvas produzidas em Ribeira do Ulla.

 Rías Baixas: produzido somente com as uvas brancas permitidas, preferencialmente Albariño, Loureira, Treixadura e Caiño, que devem representar pelo menos 70% do vinho.

 Rías Baixas Barrica: envelhecido em carvalho por um período mínimo de três meses.

 Rías Baixas Tinto: produzido somente com as uvas tintas permitidas.

 Rías Baixas Espumoso: produzido somente com as uvas permitidas, e com as técnicas de vinificação estabelecidas em lei.

A grande característica que identifica os vinhos de Rías Baixas são os aromas afiados, intensamente florais e frutados.

Os varietais de Albariño, ícones da denominação, são extremamente agradáveis, de intensidade e persistência médias. São vinhos frescos, harmoniosos, equilibrados e de grande acidez. O seu sabor é elegante e complexo.

Conheça Rías Baixas. Se não pessoalmente, através dos seus vinhos...




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.