A rolha dos espumantes

Já se perguntou o motivo da rolha dos vinhos espumantes ser diferente das outras? Que tal falar desse assunto?

Em primeiro lugar, vamos nos situar, historicamente. Enquanto o vinho tem uma história de milênios, os vinhos espumantes são muito jovens, com um pouco mais de 300 anos de idade.

A efervescência dos vinhos, característica principal dos espumantes, não foi inventada. Ao que consta, o que os produtores inicialmente tentavam, era até evitar as borbulhas, consequência de um processo que ocorre de maneira natural, mas que foi observado e dominado pelos franceses do século 17. Para ler mais sobre isso, clique aqui.

Voltando às rolhas... Credita-se a Dom Pierre Pérignon (1638-1715) a adaptação da cortiça para suportar a pressão de gás carbônico dentro das garrafas de espumante, em Champagne. Essas rolhas eram cônicas e parcialmente introduzidas no gargalo das garrafas, de forma que pudessem ser removidas, já que estamos falando de uma época em que ainda nem havia saca-rolhas.

Desde o início do século 20, a rolha de vinho espumante que consideramos tradicional, em formato de cogumelo, consiste em duas partes. A parte de cima é produzida de um aglomerado rigído e pouco elástico, para dar a firmeza necessária a quem puxa a rolha. A parte de baixo é composta por 2 discos de cortiça natural, maciça e elástica, para vedar a garrafa e proteger o líquido.

Estas rolhas, com um diâmetro maior do que as rolhas de vinho normais, proporcionam resistência mecânica e maior compressão contra o gargalo da garrafa, mantendo a pressão interna elevada. Nos vinhos espumantes, a rolha tem o papel de vedação contra a oxigenação, e contra a liberação do gás carbônico.

A pressão interna da garrafa de um vinho espumante é de 4 a 6 atmosferas, ou seja, a pressão dentro da garrafa é entre quatro e 6 vezes maior do que a pressão fora da garrafa.

Para manter a rolha no lugar, existe a gaiola de arame típica desses vinhos, coberta, ainda, por uma cápsula metálica. E até as garrafas também são especiais, capazes de conter uma pressão 3 vezes superior à do líquido.

Mas não se espante se tudo isso um dia ficar no passado. Alguns produtores australianos instituíram, recentemente, o uso das polêmicas tampas de rosca, até nos seus vinhos espumantes...

Mas, enquanto isso não acontece, se quiser ler mais sobre o processo de produção de vinhos espumantes, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.