Rolhas curiosas, ou curiosidades sobre a cortiça...

Dentre as opções disponíveis para o fechamento das garrafas de vinho, a rolha de cortiça ainda é a mais charmosa delas... Então, vamos a elas! 

 A cortiça é produzida, ou extraída, a partir de um carvalho, da espécie Quercus suber, o sobreiro.

 Além do setor rolheiro, que absorve  mais de 70% da cortiça total do mundo, outro grande interessado nesse material é o mercado da construção, que utiliza a cortiça para pavimentos, isolamentos, revestimentos...

 No mundo, são produzidas, anualmente, mais de 200 mil toneladas de cortiça. Esse é um mercado que movimenta 1,3 bilhão de euros no mundo! E mais de 60% desse valor, fica com os portugueses...

 A indústria da cortiça, em Portugal, é tão relevante, que esse é o único setor no qual o país é líder mundial. Mas, quem “ensinou” os portugueses, parece que foram os catalães.

 As florestas de sobreiro são chamadas montados de sobro. Portugal detém 34% desses ecossistemas, e, em segundo lugar, vem a Espanha, com 27% das florestas de sobreiro do mundo. Vale ressaltar que Portugal também importa cortiça da Espanha, tamanha a sua demanda.

 Cerca de 84 % dos sobreiros portugueses estão no Alentejo.

 A indústria corticeira de Portugal compreende mais de 600 empresas, que empregam cerca de 9 mil pessoas.

 Somente em Portugal, são produzidas 40 milhões de rolhas de cortiça, por dia! Sim, você leu corretamente: Portugal produz 40 milhões de rolhas de cortiça por dia!

 E para quem Portugal vende tanta rolha? Para a França, Estados Unidos, Itália...

Nossa pergunta é: de todas essas rolhas, quantas você abriu, recentemente?

E, se quiser ler sobre a polêmica entre rolhas naturais, e rolhas sintéticas, clique aqui. Ou então, sobre as mais polêmicas ainda tampas de rosca, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.