Albarossa

Não basta ser uva. Tem que ter história. E a Albarossa tem.

Essa variedade foi desenvolvida em 1938, por um italiano chamado Giovanni Dalmasso. Ela nasceu pelo cruzamento de outras duas uvas típicas do Piemonte: a Nebbiolo e a Barbera.

Por que o cientista escolheu especificamente essas uvas? Porque ele queria combinar a alta qualidade da Nebbiolo com o grande potencial de rendimento e de resistência da Barbera. E conseguiu.

Mas a “vida” da Albarossa não foi fácil, no começo, não. Ela seguiu suas primeiras décadas, de existência, desacreditada e desvalorizada. Não foi de fato, considerada nem devidamente estudada, até a década de 1970.

Somente em 1977 ela passou a ser uma variedade autorizada pela legislação que regulamenta a produção de vinho italiano. Ainda assim, foram necessárias algumas décadas para a sua utilização em escala comercial, que de fato, deu-se apenas recentemente, no Piemonte. E, por enquanto, poucos são os produtores que a cultivam, em suas terras.

Ter acesso a Albarossa ainda não é uma missão fácil, pois são produzidas, anualmente, menos de 200.000 garrafas de vinhos de suas uvas.

E como é a Albarossa, afinal? É uma uva escura, de bagos negro azulados, muito pequenos. Os cachos são muito compactos e de tamanho médio. De pele grossa, a uva tem alto teor de compostos fenólicos, principalmente antocianinas, responsáveis pela coloração dos vinhos.

Por amadurecer mais tarde, a Albarossa tem grande concentração de açúcares, apresentando excelente potencial de teor alcoólico nos vinhos que produz.

Por amadurecer mais tarde, também, a Albarossa precisa de proteção contra umidade em excesso, com boa incidência de raios de Sol, solos secos, e boa ventilação.

Mediante condições ideais, a Albarossa é responsável por vinhos encorpados, tânicos e aveludados, bem estruturados e de acidez muito equilibrada, que respondem muito bem ao amadurecimento em carvalho.

A cor do vinho elaborado com a Albarossa é vermelho rubi, com reflexos de púrpura.

Os aromas mais associados à Albarossa são cerejas com notas florais, como violetas e rosas. Eventualmente, ervas picantes.

E, como um bom vinho italiano, Albarossa é uma excelente escolha para acompanhar um prato de massa com molho vermelho à base de tomates. A temperatura ideal de serviço, desse vinho, é entre 17 e 18°C.

Fica aqui um convite para conhecer Albarossa. Fica aqui, também, um convite para ler mais sobre a Nebbiolo, clicando aqui ou sobre a Barbera, clicando aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.