Coreia do Sul

Esse país asiático, de 48 milhões de habitantes, também produz vinho. Uma das civilizações mais antigas do mundo certamente sabe das coisas...

Não é difícil imaginar, entretanto, que o vinho não seja a bebida mais popular do país. Essa chama-se Soju, um destilado à base de arroz com cerca de 20° de teor alcoólico.

Mas, principalmente a partir da década de 1990, o vinho vem ganhando espaço no coração dos sul-coreanos, e a vinha, em sua consequência, vem ganhando espaço no país. A indústria sul-coreana do vinho, propriamente dita, teve início apenas em 1910, com a importação de cepas dos Estados Unidos, da Europa e do Japão.

Merece destaque a uva Campbell Early, em duas situações bastante diferentes, ambas interessantes. Ela faz-se presente em alguns espumantes rosés, com aromas de morangos silvestres, bastante harmônicos com a picante culinária coreana, e também em curiosos icewines, de vinhas de regiões montanhosas do país, onde a temperatura chega a -15°C no inverno.

Se você está entre os que nunca ouviram falar nessa variedade, Campbell Early é uma uva de mesa, também utilizada na produção de sucos. Mas vale mencionar também, o cultivo de algumas cepas nativas e de nome difícil, como a Cheongsoo e a Gubong. E, assim como em quase todo o mundo, há também o cultivo de variedades internacionais no país, como Cabernet Sauvignon.

Em grande parte dos vinhedos, as vinhas são cobertas por redes de plástico em forma de calha. Isso porque as condições climáticas na Coreia do Sul não são exatamente favoráveis à viticultura, com fortes chuvas de verão e alta umidade.

E, para a surpresa de quem nem imaginava haver produção de vinho nesse país, é possível encontrar até vinícolas com a tradição de esmagar uvas com os pés.

De qualquer maneira, apenas uma pequena parte das uvas cultivadas no país é processada, e uma parte ainda menor é especificamente utilizada para a produção de vinhos.

Engana-se quem pensa que é fácil obter informações precisas sobre o cultivo da vinha e a produção do vinho na Coreia do Sul. O país não está, pelo menos por enquanto, entre os estados membros da OIV, organização de natureza científica e técnica, do setor.

E como são, afinal, os vinhos sul-coreanos? Os brancos são muito leves, e os tintos têm notadamente poucos taninos. Devido às condições climáticas, não é fácil produzir vinho de alta qualidade na Coreia do Sul. Mas não é impossível.

Reconhecendo que a Coreia do Sul não está entre os destinos turísticos mais populares e procurados, que tal incluir seus vinhos no seu roteiro, e conhecer um pouco deste país, e desta cultura, por meio de uma taça de vinho?

Uma das dificuldades, na Coreia do Sul, é a comunicação. Não é tão fácil assim encontrar, por lá, quem fale inglês. Mas, para nossa alegria, o vinho é uma língua universal...

Aliás, se quiser ler sobre a produção de vinho ao redor do mundo, clique aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.