O vinho e a posição da garrafa

Garrafa deitada? Garrafa de pé? Afinal, qual o jeito correto de armazenar? Afinal, há um jeito correto de armazenar?

Vamos por partes...

 Por que dizem que a garrafa de vinho deve ficar deitada?

Se a rolha secar ela pode encolher, dando espaço para que um excesso de oxigênio entre na garrafa e estrague o vinho, ou dando espaço para que o vinho vaze. Ao armazenar a garrafa deitada, o vinho mantém a rolha úmida, e a rolha mantém a garrafa vedada. Na realidade, existe uma pequena quantidade de ar que atravessa a rolha de cortiça, através de seus poros, mas essa é a quantidade perfeita para que o vinho envelheça com qualidade.

 Por que, então, a garrafa não fica deitada nos pontos de venda?

Por uma questão prática. Com as garrafas de pé, na vertical, os rótulos ficam visíveis ao consumidor, e o manuseio nas prateleiras fica mais fácil. Mas repare que, diferente de supermercados, lojas especializadas em vinhos muitas vezes trabalham com pelo menos algumas garrafas deitadas.

 E a história de ficar ligeiramente na diagonal?

Existem especialistas no assunto que sugerem que a maneira ideal de armazenar o vinho não é na horizontal, mas sim, ligeiramente na diagonal, o gargalo ficando um pouco mais alto que o fundo da garrafa. Na diagonal, a rolha fica em contato, tanto com o vinho, como com a bolha de ar presente no interior da garrafa. Se somente o vinho estiver em contato com a rolha, ele é empurrado quando a temperatura sobe e o ar se expande, podendo ser forçado para fora, entre o gargalo e a rolha, eventualmente até vazando. E, quando a temperatura cai e o ar se contrai, se somente o vinho estiver em contato com a rolha, pode-se criar um vácuo que chupe o ar para dentro da garrafa. Então, na diagonal, com a bolha de ar em contato com a rolha, as oscilações de temperatura são melhor administradas dentro da garrafa, não prejudicando o vinho. Ou seja, nessa posição, o vinho teoricamente fica mais protegido de eventuais oscilações de temperatura.

Além disso, manter a posição em diagonal é um recurso interessante, também, por outro motivo. Sabe aqueles sedimentos que às vezes aparecem no fundo da garrafa? São cristais de tartarato de potássio, que podem se formar em vinhos tintos tânicos mais velhos. Armazenando a garrafa ligeiramente na diagonal, além de manter a rolha em contato com o vinho, deixando-a úmida, você também faz com que esses sedimentos fiquem acumulados no fundo, evitando que eles sejam servidos.

 Por fim, existem exceções?

Vinhos espumantes, teoricamente, não precisam ser guardados na horizontal, pois o gás do vinho que circula dentro da garrafa é suficiente para manter a rolha úmida, evitando que ela resseque e encolha. Mas não há um consenso a respeito do assunto, não. Há quem diga que, na dúvida, melhor deixá-los deitados na horizontal. Por outro lado, há quem recomende que esses vinhos sejam armazenados sempre de pé, para que a rolha mantenha-se mais saudável. Uma curiosidade, que bem ilustra a falta de consenso sobre o tema: o Comité Champagne, associação que representa os interesses dos produtores da região que produz os espumantes mais famosos do mundo, não considera a posição, seja horizontal ou vertical, entre suas dicas de armazenagem para esses vinhos.

E os vinhos fortificados? Há quem acredite que estes vinhos não precisam ficar deitados, ou até mesmo que não devem ficar deitados. A explicação é que eles são constituídos por elementos que podem danificar as rolhas, se estiverem em permanente contato com elas. Mas aqui, outra polêmica. Muita gente, em contrapartida, acredita que a rolha deles também não deve ressecar, em prol da qualidade do vinho. Uma curiosidade, aqui também, para tentar elucidar um pouco a confusão: alguns produtores de vinho do Porto fazem uma marcação nas garrafas, para que elas sejam mantidas sempre com a mesma face virada para cima, quando na horizontal. Dessa maneira, o sedimento que se forma fica agrupado, facilitando na hora de servir. E esse é um sinal de que não deve estar errado, quem guarda esses vinhos na horizontal.

Polêmico, não é? Mas o que seria do mundo do vinho, se fosse tudo preto-no-branco?

Obviamente, deixar seu vinho guardado de pé, por pouco tempo, não vai prejudicá-lo de maneira grave. Lembre-se que as regras, ou dicas, de armazenagem, são mais rígidas quanto maior for o tempo de guarda ao qual o vinho será submetido. Guardar um vinho por dias não requer os mesmos cuidados, que guardá-lo por anos. Para ler mais sobre esse assunto, clique aqui.

E saúde!




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.