Todo vinho é saudável?

Que o vinho traz benefícios reais à saúde, quando consumido com moderação, parece que quase todo mundo já sabe. Mas será que existem alguns vinhos mais saudáveis do que outros?

O segredo está na quantidade de componentes antioxidantes presentes em cada taça, como procianidinas e resveratrol, encontrados principalmente nas cascas e nas sementes das uvas. E todos os tipos de vinho possuem esses componentes, em maior ou menor escala.

E não custa nada saber identificar quais vinhos podem ser os mais saudáveis!

 Pela variedade da uva

A cepa considerada a mais saudável de todas é a Tannat, com sua casca grossa e quantidade de sementes superior à média. A Tannat apresenta 5 sementes por bago, enquanto outras uvas normalmente têm apenas 2 ou 3. Outras cepas que se destacam pelo maior potencial de benefício para a saúde são, por exemplo: Cabernet Sauvignon, Malbec e Shiraz.

Por outro lado, algumas cepas naturalmente apresentam menos componentes antioxidantes, não tendo, portanto, o mesmo potencial benéfico: Cabernet Franc, Zinfandel / Primitivo, Grenache e Gamay.

 Pela cor do vinho

Como os polifenóis do vinho estão presentes nas sementes e cascas das uvas, o estilo de vinificação também afeta o valor benéfico de cada vinho. Sendo assim, quanto maior o tempo de contato com as cascas e as sementes, mais saudável tende a ser o vinho. Do ponto de vista da vinificação, ponto positivo para o vinho tinto, então, que tende a apresentar mais antioxidantes que os outros tipos de vinho.

Mas engana-se quem pensa que somente vinhos tintos são saudáveis. Até porque existem vinhos brancos produzidos a partir de uvas tintas, como a Pinot Noir.

Quer exemplos? Um interessante estudo sugere que o consumo de vinho espumante pode fazer bem à nossa memória. Para ler sobre isso, clique aqui. Um outro estudo simplesmente não encontrou diferenças significativas nos resultados benéficos obtidos pelo vinho tinto e pelo vinho branco. Leia sobre isso, clicando aqui.

 Pelo tamanho da produção

Pequenas produções artesanais, como os vinhos de autor, costumam gerar vinhos mais saudáveis que os grandes lotes de produção comercial.

Por quê? Porque os processos de fermentação e de maceração costumam ser mais duradouros, nesses casos, onde a economia de tempo não é um fator decisivo na produção. E, com maior tempo de contato com as cascas e as sementes, maior a concentração de antioxidantes, no vinho. 

 Pelo local de origem

Sem nos esquecermos de que é uma generalização, é possível ter uma orientação dos vinhos mais saudáveis, até pela sua origem.

Australianos tendem a ter menores níveis de procianidinas, mesmo quando produzidos com a tânica uva Shiraz. Os tintos de Bordeaux e da Borgonha estão entre os moderados, assim como os vinhos espanhóis.

Italianos do sul, incluindo os vinhos da Sicília e da Sardenha, em geral têm altos níveis de procianidinas, assim como os do sudoeste francês. Um destaque para os vinhos franceses de Madiran, que são produzidos com a uva Tannat.

Os californianos produzidos com Cabernet Sauvignon e os Malbec argentinos também costumam ter alguns dos mais altos níveis de antioxidantes.

Mas sempre vale ressaltar: o consumo de vinho deve ser sempre moderado e responsável. Mesmo assim, apesar dos inúmeros benefícios à saúde, ele não é indicado para todas as pessoas. Na dúvida, consulte um médico.

E saúde!




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.