Bandol

Os vinhos são franceses, da região da Provence, mas essa história começa em outro lugar... venha conosco!

A história do vinho de Bandol começa em Foceia, cidade da Grécia Antiga. Segundo Heródoto (485-420 a.C), os foceus foram os primeiros gregos a realizarem longas viagens pelo mar.

Pois bem. Os foceus foram os responsáveis por levar, para a região da Provence, e mais especificamente ainda para a região de Bandol, a cultura do vinho, uma das atividades econômicas mais importantes do mundo antigo.

As vinhas trazidas de Foceia foram plantadas em terraços, como são ainda hoje, o que permite condições excepcionais de exposição de luz e calor, com cerca de 3.000 horas de exposição solar por ano, além de regulação natural dos recursos hídricos.

Encontrando ali um terroir privilegiado, o vinho de Bandol tornou-se famoso, e o golfo de Bandol passou a abrigar um importante ponto no comércio marítimo: o porto de Bandol.

Pela legislação atual, as videiras de Bandol só podem ser cultivadas em encostas, e em uma área restrita a oito comunas: Bandol, La Cadière d'Azur, Saint-Cyr-sur-mer, Le Castellet, Le Beausset, Evenos, Ollioules e Sanary.

Em Bandol, a preocupação com a qualidade dos vinhos é bastante evidente, conforme podemos verificar nas regras estabelecidas para que um vinho possa ser rotulado como Bandol. Um exemplo? Uma videira jovem precisa esperar até que seu tronco tenha ao menos oito folhas, para que ela seja considerada apta a produzir vinhos tintos.

Além da rigidez das regras, as medidas voluntárias dos viticultores são tantas, que existe um ditado que ilustra o controle de rendimentos das videiras em Bandol: “uma videira, uma garrafa”.

A estrela dos vinhos de Bandol é a uva Mourvèdre. Outras variedades também autorizadas são Grenache e Cinsault, além de Carignan e Syrah para tintos, e Bourboulenc, Carignan, Clairette, Syrah e Ugni para rosés. Os vinhos brancos são produzidos principalmente com Clairette, Ugni Blanc e Bourboulenc, além de Marsanne, Sauvignon, Sémillon e Vermentino.

O vinho tinto, elaborado com algo entre 50 e 95% de Mourvèdre, é o mais representativo dos rótulos de Bandol, sendo a grande referência dessa denominação. São vinhos para serem consumidos durante a juventude, e também perfeitos para a longevidade. Os pálidos rosés de Bandol, de tom salmão, são muito refinados, e naturalmente diferenciam-se de outros rosés. Os brancos, por sua vez, são surpreendentemente interessantes, e produzidos em quantidades muito pequenas.

Bandol é um dos paraísos do mundo do vinho. Se você ainda não conhece seus vinhos, está mais do que na hora.

 Curiosidade: Bandol foi um dos primeiros vinhedos a ser reconhecido oficialmente como uma denominação de origem na França, recebendo o estatuto de AOC pelo Institut National des Appellations d’Origine (INAO) em 1941.

 Outra curiosidade: o vinho de Bandol ficou conhecido, também, por ter sido apreciado por Luís XV (1710-1774), rei da França.

Mas felizmente não é necessário ser da realeza para degustar Bandol. Fica aqui a dica, e o convite...

Falando em convite, se quiser ler mais sobre Mourvèdre, a principal uva de Bandol, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.