Fernão Pires

Certamente muita gente nunca ouvir falar dela. Mas não há português que não a conheça, porque essa é a casta branca mais plantada em Portugal.

Ser a uva branca mais cultivada não é pouca coisa, quando a assunto é Portugal. Afinal de contas, entre brancas e tintas, existem mais de 250 uvas portuguesas.

Apesar da Fernão Pires estar presente em todo o país, ela ganha mais relevância nas regiões de Lisboa, do Tejo, e na Bairrada. Na Bairrada, aliás, ela é chamada por um nome ainda mais pitoresco: Maria Gomes.

A escolha dessas regiões não é ao acaso. Por ser uma uva sensível a geadas, a Fernão Pires é uma variedade que prefere clima temperado ou quente.

A Fernão Pires funciona muito bem em vinhos varietais, mas também é bastante vista em cortes, principalmente com a Bical na Bairrada, e com a Arinto no Tejo e em Lisboa.

Sua relevância no cenário do vinho português deve-se, sobretudo a alguns fatores: ela é uma variedade de alta produtividade, amadurecimento precoce, e muito aromática. Além disso, é também muito versátil, podendo ser utilizada tanto na produção de vinhos tranquilos secos, como para elaborar vinhos espumantes ou então vinhos de colheita tardia.

Por outro lado, a Fernão Pires pede certa atenção. Pode ser necessário controlar seus rendimentos com poda, e há que se ter cuidado para que ela não perca a sua acidez, que normalmente já varia de baixa a média, antes de ser colhida.

Os aromas que costumam ser mais associados à Fernão Pires, e aos seus vinhos, são os de frutos cítricos como limão, tangerina e laranja, e os florais de rosas. Além disso, é comum estarem presentes notas de ervas aromáticas ou especiarias, e até mesmo mel.

De corpo médio e para ser bebido jovem, o vinho produzido com a Fernão Pires envelhece bem em garrafa somente em casos de muita qualidade, e, mesmo assim, sem grande longevidade. A exceção, que merece destaque, é para o vinho extremamente longevo elaborado com a Fernão Pires em Palmela, cidade localizada na Península de Setúbal.

Para harmonizar Fernão Pires, algumas das sugestões mais interessantes são aves ou carne de porco.

Curiosidade: a Fernão Pires está sendo cultivada por alguns produtores, ainda em pequenas quantidades, mas já com sucesso, na África do Sul e na Austrália.

Outra curiosidade: Palmela, citada anteriormente, foi a primeira cidade a ser eleita como a Cidade Europeia do Vinho, concurso que existe desde 2012. Para saber mais sobre isso, clique aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.