Inzolia

Essa é uma uva nativa da Itália. Na Sicília, chama-se Inzolia. Na Toscana, chama-se Ansonica.

Atribui-se a origem da Inzolia à Sicília, maior ilha do Mediterrâneo, mas há estudiosos que tentam relacionar o nascimento da Inzolia à Grécia. E há quem afirme ser possível rastrear sua origem na Normandia. Não há consenso sobre o tema.

A notoridade da Inzolia deve-se, principalmente, por ela fazer parte do corte do vinho siciliano fortificado Marsala. Mas, na própria Sicília, seu papel tem mudado, com avanços nas técnicas de vinificação e novas tendências de consumo influenciando os produtores.

O fato é que Inzolia tem sido cada vez mais vista em versões secas de vinho branco, tanto em cortes como também em varietais!

Seus parceiros mais comuns na Sicília são Catarratto e Grillo, com quem a Inzolia contribui oferecendo seu caráter amendoado. Já na Toscana, sob o nome Ansonica, ela encontra um bom par quando combinada com a Vermentino.

A cor do vinho de Inzolia é dourada, com eventuais reflexos esverdeados.

Os aromas mais reconhecidos nos vinhos produzidos com Inzolia são amêndoas, frutas cítricas, frutas tropicais e ervas frescas.

Uma característica peculiar da Inzolia é o fato de ela apresentar uma quantidade relativamente grande de taninos, para uma uva branca. Seus vinhos, aliás, podem ser considerados bem estruturados, e costumam ter certo potencial de envelhecimento.

Por outro lado, outra característica da Inzolia é a perda de acidez ao final da estação. Assim, ela exige cuidado por parte do produtor com foco em qualidade!

Dicas de harmonização para um bom vinho branco seco, elaborado com a Inzolia? Risoto de funghi com nozes. Sashimi de salmão ou salmão na manteiga. Mariscos. Muitos mariscos...

Uma curiosidade: tanto a grafia Inzolia como Insolia são aceitas, por exemplo, pela OIV (Organização Internacional da Vinha e do Vinho). E é difícil entender o motivo da diferença. Aparentemente, textos em italiano dão preferência para Inzolia, enquanto textos em inglês priorizam a escrita Insolia.

Outra curiosidade: o escritor romano Caio Plínio Segundo, conhecido como Plínio, o Velho, em sua obra intitulada História Natural, menciona uma uva chamada Irziola. Mas, apesar da semelhança do nome, não há nenhuma evidência de ser a mesma uva que conhecemos, atualmente, como Inzolia.

Para encerrar, se quiser ler sobre Marsala, o vinho fortificado da Sicília, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.