Tupungato

Falar em uma região vinícola às vezes pode ser muito genérico. Vamos falar de Tupungato, uma sub-região do Vale do Uco, na província de Mendoza, na Argentina? Vai valer a pena...

A 65 km de distância da cidade de Mendoza, fica a pequena cidade de Tupungato, cuja principal atividade econômica é a vitivinicultura.

Aos pés do vulcão Tupungato, a cidade e suas vinhas ficam em elevadas altitudes. A altitude média de uma vinha em Tupungato é de 1.300 metros acima do nível do mar, o que significa muita exposição à luz solar durante o dia, combinada com noites muito frias devido aos ventos da Cordilheira dos Andes.

Em uma região árida do país, os vinhedos de Tupungato recebem pouca chuva, mas, em compensação, são beneficiados com a pureza das águas do degelo dos Andes.

Os solos bem drenados, e portanto mais secos, reduzem o vigor da planta e sua produtividade, fazendo com que a vinha produza pequenos e concentrados bagos.

Essas são excelentes condições para o cultivo de uvas de qualidade, que conseguem desenvolver todo o seu caráter, sem perder acidez. Isso, sem falar nos solos vulcânicos, também favoráveis ao cultivo das uvas. Se quiser ler sobre isso, clique aqui.

As uvas cultivadas em Tupungato, juntando todo esse cenário, são capazes de produzir vinhos bastante ricos, complexos e bem estruturados, com taninos normalmente bem firmes.

São duas as especialidades em Tupungato. Os tintos elaborados com Malbec, que são notoriamente encorpados, e os brancos produzidos com Chardonnay, reconhecidamente nítidos e elegantes. Além disso, também encontramos Cabernet Sauvignon e Merlot, que costumam ser apresentados em conjunto, no famoso corte bordalês, sem falar nas cepas Sémillon, Barbera, Bonarda, Torrontés, entre outras.

Em tempo, uma curiosidade. Você sabe qual o significado da palavra Tupungato?

Não há consenso, mas há muitas versões. Pode ser “observatório de condores”, uma ave encontrada ao longo de toda a Cordilheira dos Andes. Pode ser também “mirante de estrelas”. Outras possibilidades são “a ponta do teto” ou “altura que chega até o céu”. Mais uma? “Colina onde nasce o rio de ouro”. Como vemos, todas elas estão relacionadas à altitude elevada de Tupungato, um dos segredos dos seus vinhos...

Para finalizar, uma pergunta: valeu ou não valeu a pena conhecer Tupungato? 




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.