Já ouviu falar em crianza?

Vinhos de crianza. Um falso cognato de excelentes vinhos envelhecidos, ou seja: nenhuma relação com juventude!

Sabe o que são falsos cognatos? São palavras que se assemelham na escrita ou no som, mas que têm significados bastante diferentes entre si. Crianza e criança são exemplos de falsos cognatos.

Se você já viu esse termo em um rótulo, e desconfiou de um vinho jovem, foi enganado pela semelhança com “criança”. Crianza é um temo espanhol que, em português, significa “criação”, palavra relacionada ao envelhecimento.

Crianza é uma classificação típica dos vinhos espanhóis, regulamentada por lei, e associada ao tempo de amadurecimento e de envelhecimento do vinho até que possa ser comercializado.

Na Espanha, a Ley de la Vina y el Vino determina que um tinto só pode ser considerado crianza se envelhecido por um período mínimo de 2 anos (com seis meses em barris de carvalho). No caso dos brancos, o período mínimo é menor, sendo de 1 ano e meio (com seis meses em barris de carvalho).

Contudo, se estivermos falando de Rioja, principal região produtora de vinhos da Espanha, as leis do Consejo Regulador de la DOC Rioja são mais rígidas, exigindo que, dos dois anos mínimos de envelhecimento dos vinhos tintos, ao menos um deles tenha sido em barricas de carvalho, para que ele possa ser denominado crianza.

Em Rioja (e em outras regiões que se inspiraram em suas leis), os vinhos são classificados da seguinte maneira:

 vinhos jovens, também conhecidos como vinhos do ano, são ainda melhores se consumidos nos primeiros seis meses.

 vinhos de crianza. Para tintos, envelhecimento mínimo de 24 meses, com 12 em carvalho e o restante em garrafa. Para brancos e rosés, envelhecimento mínimo de 18 meses, com 6 em carvalho e o restante em garrafa.

 vinhos de reserva. Para tintos, envelhecimento mínimo de 3 anos, com 12 meses em carvalho e o restante em garrafa. Para brancos e rosés, o período total de envelhecimento varia, mas deve ser ao menos de 2 anos. 

 vinhos de gran reserva. Período mínimo de envelhecimento de 5 anos, sendo 18 meses em barris de carvalho e 42 em garrafas, para tintos. E, para brancos e rosés, o período total de envelhecimento é de 4 anos, e, em função da procedência, podem variar o tempo necessário em carvalho.

Os vinhos de crianza são os mais comuns da região. Vinhos de reserva ou gran reserva são produzidos somente em anos excepcionais, sendo esses últimos bem raros, e provenientes dos melhores vinhedos.

Reservas e Gran Reservas possuem aromas intensos de baunilha e pão tostado, notas frutadas suaves, aveludados e redondos. Crianzas possuem também grandes buquês, mas são mais leves e frutados.

De qualquer forma, o tempo de envelhecimento, por si só, não define a qualidade de um vinho; há inúmeros outros fatores além do tempo de envelhecimento. Sem falar que o melhor vinho é sempre aquele que mais agradar ao seu paladar! Simples assim, sem frescuras.

Mas, na próxima vez em que for desfrutar de um vinho espanhol, procure experimentar um Crianza! 

E, se quiser saber mais sobre vinhos espanhóis, clique aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.