Kadarka

Essa é a uva tinta mais conhecida e tradicional da Hungria. Presente também em outros países, como a Romênia, a Bulgária, Croácia e a Austrália.

É uma uva originária dos Balcãs, ainda que não se saiba, ao certo, onde ela realmente nasceu. Acredita-se que tenha chegado à Hungria no século 16, levada pelos sérvios.

Em seu mais famoso local de cultivo, na região húngara de Szekszárd, as vinhas de Kadarka já chegaram a ocupar mais das metades do espaço dos vinhedos.

De fato, foi uma uva bastante popular. Perdeu muita importância para o país durante o comunismo, mas agora acredita-se estar vivendo um período de renascimento, apesar de ter perdido muito terreno para vinhas da uva Kékfrankos (chamada de Lemberger, na Alemanha).

Kadarka não é uma uva fácil, ou dócil com quem a cultiva. Ela precisa de controle dos seus rendimentos para que suas virtudes apareçam. Se o produtor ceder à tentação de deixá-la à vontade, dificilmente produzirá vinhos de qualidade. Além disso, é também muito sensível ao clima, e muito propensa à podridão.

Como é a uva Kadarka? Bem escura, o que lhe rende o apelido de Kadarka Blau (azul). 

E o vinho produzido com a Kadarka? Tem cor profunda e é bastante tânico, lembrando um pouco aqueles elaborados com a uva Tannat. Seus aromas e sabores são complexos, frequentemente associados a pimenta preta, chocolate, geleia de cereja, cravos e outras especiarias como páprica.

Curiosidade: a cepa Kadarka também está presente nos vinhos húngaros Bikavér, em cortes com Kékfrankos, Zweigelt, Blauburger, Kekmedoc, Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot e Pinot Noir. Esses vinhos, quando de boa qualidade, apresentam uma cor profunda, taninos macios, corpo médio e aromas picantes.

Para experimentar um varietal Kadarka, procure harmonizá-lo com ensopado de frango, carne de pato, ou carne de porco.

Para reconhecer um Kadarka, fique atento aos seus muitos sinônimos. A OIV, Organização Internacional da Vinha e do Vinho, reconhece vários deles: Gamza, Vrachansko Cherno, Cadarca, Skadarka, Füszeres, Törökszölö, Szkadarka, Negru moale, Kadarka nera, Kadar, Jenei fekete, entre outros.

E, para ler mais sobre a produção de vinhos na Hungria, clique aqui. Ou então, para ler sobre o Tokaji, vinho húngaro considerado entre os melhores do mundo, clique aqui.




Você está em

Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.