Champagne em guerra

Há mais de 100 anos, em 1914, começava a 1ª Guerra Mundial, um dos momentos mais mortais da nossa história. E um dos momentos mais arriscados para Champagne.

Apesar da devastação por toda a Europa, nenhuma outra região vinícola sofreu tantos estragos durante a guerra, como Champagne. 

No primeiro mês da guerra, o exército alemão ocupou Reims e Epernay, comunas francesas da região de Champagne. E logo de cara, antes de lutarem qualquer batalha, os soldados pilharam as adegas das duas cidades. Milhares de garrafas vazias podiam ser vistas nas estradas, jogadas e quebradas. Além disso, havia também dezenas de caminhões abandonados, com seus pneus furados pelos cacos de vidro.

Durante anos, alguns dos combates mais terríveis da guerra cruzavam as suas vinhas, deixando o calcário da região vermelho de sangue. Quase todos os edifícios de Reims foram destruídos, incluindo a magnífica catedral gótica, onde reis e rainhas franceses haviam sido coroados.

Os cidadãos civis, cerca de 20 mil pessoas, viveram praticamente 4 anos confinados no subterrâneo, na extensa rede de túneis e cavernas que anteriormente eram utilizados para armazenar seus estoques de Champagne.

Enquanto isso, na superfície, a guerra continuava. Na cidade e nos vinhedos em volta. Homens morriam nas trincheiras cavadas em vinhedos de Champagne.

Finalmente, em 1918, os alemães se retiraram da região, e o exército francês avançou. Mas mais uma vez, soldados recém-chegados, dessa vez franceses, serviram-se à vontade dos estoques ainda remanescentes de vinho, sob o olhar impotente dos produtores.

Ao final do conflito, a região estava em ruínas. Mais da metade da população havia morrido. Mais de 40% das vinhas também. E, onde elas ainda existiam, estavam contaminadas por gás.

O custo da reconstrução e do replantio prometia ser astronômico, justamente quando havia tão pouco dinheiro disponível.

O que se viu, a seguir, foram anos muito difíceis. Os produtores de Champagne viveram um verdadeiro colapso do mercado na década de 1920 e início da de 1930.

Felizmente, essa é uma história com final feliz. Champagne hoje é uma região reconstruída, e uma grande produtora do vinho espumante mais célebre de todos. E isso merece um brinde. Com Champagne.

E se quiser ler mais sobre Champagne, clique aqui.




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.