Uma noite de fondues. E os vinhos?

Quando chega o inverno e as temperaturas caem, é chegada a época de reunir amigos em torno de um cardápio bem charmoso: fondue.

A primeira receita de fondue que se tem notícia é de Zurique, na Suíça, no final do século 17, no ano de 1699. Tornou-se um prato popular na Suíça somente a partir da década de 1930, quando a União de Queijos Suíços passou a fazer ações promocionais para aumentar o consumo de queijo. Mas essa delícia veio a se tornar conhecida, ultrapassando as fronteiras do país onde nasceu, somente na segunda metade do século 20.

Ao longo do tempo, surgiram muitas variações, e hoje é possível encontrar dezenas de diferentes receitas para preparar essa maravilha. Escolhemos as três mais famosas, para falar sobre a harmonização com o vinho:

 Fondue suíça tradicional

O creme de queijos Gruyère e Emmental, no qual mergulhamos pedaços de pão, é sem dúvida um dos pratos mais aconchegantes já criados. Ironicamente, é um ponto de discórdia entre especialistas e consumidores, quando o assunto é harmonização.

Tecnicamente, do ponto de vista químico, os vinhos brancos, secos e bem nítidos são as melhores escolhas para compensar a rica cremosidade de uma fondue de queijo. A acidez de um vinho branco estimula a nossa salivação, e ajuda a diluir a gordura do queijo. As melhores dicas, nesse sentido, vão desde um vinho branco suíço elaborado com a uva Chasselas, passando por versões secas de vinhos produzidos com Riesling e também com Chenin Blanc. Um Chardonnay também é uma excelente opção entre os brancos, já que Gruyère e Emmental são queijos mais ricos, que pedem vinhos um pouco mais encorpados.

Bom, mas quem disse que os consumidores, em geral, preferem vinhos brancos, para combinar com fondue de queijo? Na verdade, os vinhos tintos são os mais escolhidos, nesse caso. E, aqui, novamente, a teoria e a prática costumam divergir. Tintos leves, como os elaborados com uvas Pinot Noir, Zinfandel ou Gamay, fazem mais sentido do ponto de vista técnico. Mas a harmonização que mais costuma agradar, de verdade, nessa hora, é o “bom e velho” Bordeaux, elaborado com a combinação das uvas Cabernet Sauvignon e Merlot, principalmente.

O importante, como sempre, é encontrar a combinação que mais lhe dá prazer. Ponto final. Deu água na boca? Se quiser uma deliciosa receita de fondue suíça tradicional, clique aqui.

 Fondue de carne

Tenros pedaços de filé mignon fritos em óleo quente, e depois mergulhados no molho da sua preferência. Só de pensar, já dá vontade de comer e de abrir um bom vinho! Mas, qual?

Aqui, outra polêmica. Nós já pensamos, claramente, em um vinho tinto, não é? Mas há quem recomende, por exemplo, um espumante seco, que compense a oleosidade dessa fritura. Pode parecer estranho mas há, sim, especialistas que defendem essa combinação.

Nossa sugestão? Um encorpado e equilibrado Cabernet Sauvignon, ou até mesmo um Malbec, para quem aprecia taninos mais evidentes.

 Fondue de chocolate

Esse é o paraíso. A combinação perfeita entre chocolate derretido e frutas da nossa preferência. Difícil de achar quem resista. Mas você sabe como harmonizar?

Aqui vão sugestões, bem fáceis para quem quer acertar. Se você escolheu chocolate ao leite, dê preferência a um vinho do Porto estilo Ruby. E, se você escolheu um chocolate amargo, as melhores combinações são vinho do Porto estilo Tawny, ou então um francês Banyuls. Se você quiser ler mais sobre esse vinho, clique aqui. E, se quiser uma receita para preparar uma deliciosa fondue de chocolate, clique aqui!

Está difícil resistir a tantas tentações? Então se entregue. Fondue e vinho, hoje!!!




Quem somos

 

O Tintos&Tantos nasceu em 2013, e em seu pouco tempo de vida, já se tornou uma referência no mercado editorial de vinho, nacional e internacionalmente.

 

Para contar quem somos, primeiro vamos dizer quem nós não somos. Não somos um blog de vinhos. Não somos críticos de vinhos.

 

O Tintos&Tantos é um portal de Internet, que dá acesso a um conteúdo editorial, de produção própria, inteiramente dedicado ao mundo do vinho. 

 

Nossa contribuição é prover informação imparcial, relevante e gratuita.  Sempre em linguagem acessível e agradável de ler.

 

O intuito do Tintos&Tantos é o de fomentar o estudo, o interesse, a crítica, e até mesmo a polêmica a respeito do vinho.

 

Nosso foco não é competir com outros geradores de conteúdo, pelo contrário: ao sermos mais um agente no desenvolvimento desse mercado, e na consolidação dessa cultura, todos nós, apaixonados por vinho, ganhamos: consumidores, editores especializados, blogueiros, youtubers, produtores, importadores, sommeliers, enólogos e enófilos em geral...

 

Na nossa opinião, quanto mais gente do bem estiver falando sobre o mundo do vinho, com respeito e profissionalismo, melhor para todos nós.

 

Assim, é com imensa satisfação que criamos conteúdo diário e interagimos com cada leitor, através dos nossos canais de comunicação e de mídias sociais. 

 

No Facebook (www.facebook.com/tintosetantos), por exemplo, onde tantos amigos nos acompanham, é com orgulho que constatamos ser, o Tintos&Tantos, a maior página do Facebook, no mundo, em sua categoria! Uma comunidade de pessoas curtindo, comentando, se divertindo, aprendendo e ensinando, concordando e discordando... Todos nós, apaixonados pelo maravilhoso universo que cerca o vinho.

 

Não somos donos da verdade. Na verdade, recomendamos fortemente que se duvide de qualquer um que diga conhecer tudo sobre vinhos.

 

Esperamos que você aprecie e que continue nos acompanhando, e sempre que possível, ajudando na divulgação e propagação desse projeto, cujo foco será sempre você, vinhonauta!

 

A você, o nosso muito obrigado!

A você, o nosso brinde!

 

Em caso de dúvida, crítica ou sugestão, entre em contato pelo e-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.